Morreu o médico Augusto Barros

Morreu o médico Augusto Barros, o “Dr. Barros”, como era conhecido. Tinha 96 anos e era um dos mais respeitados cidadãos de Amarante. Licenciou-se em Medicina em Coimbra, em 1950, trabalhou dois anos no Hospital de Santa Maria, em Lisboa, e desde 1952 que tinha consultório na rua Cândido dos Reis.

Em 1998, AMARANTE MAGAZINE fez, na sua edição em papel, capa com Augusto Barros, tinha, então, 76 anos e era, já nessa altura, o médico que há mais tempo exercia em Amarante. Escrevemos então: “meio concelho frequenta-lhe o consultório e tem-no como clínico e conselheiro, numa confiança cimentada em, pelo menos, três gerações: foi médico dos avós, dos pais e, agora, também dá consulta aos netos”.

Na entrevista que então concedeu a Regina Sardoeira afirmava-se apostado em continuar a exercer Medicina enquanto se sentisse válido, pois não saberia o que fazer de si próprio remetido às quatro paredes da casa. 

Há cerca de cinco anos, o Dr. Barros diminuiu grandemente a sua atividade, mas, enquanto pôde, continuou a abrir diariamente o seu consultório, onde passou a chegar de táxi, ao contrário de outros tempos, quando fazia a pé o percurso a partir de casa.

Já praticamente não tinha doentes, mas era ali, no seu consultório, que se sentia bem. “Medito no passado para corrigir o presente”, disse ele um dia a AMARANTE MAGAZINE.

Veja, aqui, a edição 28 da revista AMARANTE MAGAZINE, em que fazemos capa com o Dr. Augusto Barros.

CONTINUAR A LER

Deixe um Comentário

Pode Também Gostar