Metelomecânica em debate no ciclo Business Sunset – CIM Tâmega e Sousa

O ciclo de conferências Business Sunset, promovido pela CIM do Tâmega e Sousa, abordou a indústria metalomecânica da região numa “conversa” que se realizou, na passada quarta-feira, no Hostel des Arts, em Amarante.

A falta de recursos humanos qualificados é um dos principais desafios com que muitas empresas de metalomecânica da região se debatem. Isto apesar da existência de formação profissional adequada, nomeadamente através do Centro de Formação Profissional da Indústria Metalúrgica e Metalomecânica – CENFIM.

Mesmo sendo uma das atividades laborais com renumerações acima da média, esta indústria – um dos grandes motores da economia nacional – é encarada como “pouco atraente” por parte de muitos dos jovens que estão a tentar entrar para o mercado laboral.

A par de mais modernização e maior automatização das linhas de produção, debateu-se ainda a ideia de realizar ações de sensibilização e esclarecimento sobre a indústria, particularmente em ambiente escolar.

O evento, moderado por Telmo Pinto (CIM Tâmega e Sousa), contou com os oradores Alexandra Matias – administradora da AMC – Alexandrino Matias & Cª SA – Mafalda Gramaxo, diretora geral da Associação dos Industriais Metalúrgicos e Metalomecânicos e Afins de Portugal – AIMMAP e José Silveira em representação da CENFIM.

O próximo Business Sunset realiza-se na quarta-feira, dia 11, no Red Box Café, em Marco de Canaveses, a partir das 18h00, subordinado ao tema da liderança nas empresas do Tâmega e Sousa.

CONTINUAR A LER

Deixe um Comentário

Pode Também Gostar