Governo insiste que não devolve dinheiro da barragem de Fridão

O Governo não vai devolver os 218 milhões de euros de contrapartida financeira pagos à EDP para a construção da barragem de Fridão, reafirmou, ontem, o ministro do Ambiente e Transição Energética.

João Pedro Matos, que falava numa comissão parlamentar formada a pedido do CDS, explicou que foi “a EDP e não o Governo a desistir do projeto”.

Em abril, depois de anunciar a cancelação da barragem de Fridão, o governante terá explicado que a EDP mostrou “desinteresse” no projeto e que, nesse caso, “o Governo não contraria”.

CONTINUAR A LER

Deixe um Comentário

Pode Também Gostar