Amarante lança campanha de Natal para comércio de rua

Em março e abril, as ruas de Amarante ficaram desertas e o comércio fechado.

Numa iniciativa do Município de Amarante, em parceria com a Associação Empresarial de Amarante, a Associação Empresarial de Vila Meã e o Movimento We Will Rise, começa a 1 de dezembro a campanha “Viva o Natal na magia da economia local”.

Dirigida ao comércio de rua, lojas de prestação de serviços, hotelaria, restauração e operadores turísticos de Amarante, esta campanha resulta num investimento de 20 mil euros na economia local e foi desenvolvida para ajudar a combater o difícil momento que o setor atravessa.

No âmbito da campanha, entre 1 e 31 de dezembro, por cada talão de compras a partir de 10 euros, as empresas aderentes à campanha “Viva o Natal na magia da economia local”, entregam ao cliente um ou quatro bilhetes de participação, no máximo, mediante o valor das compras: de 10€ a 25€ em compras, recebe 1 bilhete; de 25€ a 50€ recebe 2 bilhetes; de 50€ a 150€ recebe 3 bilhetes; e mais de 150€ em compras equivale a 4 bilhetes. Após o sorteio que se realizará semanalmente, e que irá premiar mais de 60 bilhetes de participação, os vencedores recebem vouchers no valor de 1000€, 500€, 250€ ou 50€ que devem ser gastos entre 1 de janeiro e 31 de março de 2021, nos espaços aderentes, numa compra de valor igual ou superior.

As empresas interessadas em participar nesta campanha podem inscrever-se até 7 de dezembro on-line ou presencialmente na sede da Associação Empresarial de Amarante e na sede da Associação Empresarial de Vila Meã. A participação não tem custos para as empresas. A troca dos vouchers pelo valor correspondente deve ser feito pelos proprietários das empresas aderentes até 15 de abril de 2021. 

Esta é a mais recente medida de apoio à economia local, área que tem contado com a atenção do Município. Desde o início da pandemia da Covid-19 foram isentadas as taxas de ocupação das esplanadas e expositores, as rendas do mercado e feira, as rendas comerciais, o IMI, IMT e taxas urbanísticas para novos projetos num apoio que ronda os 200 mil euros. Algumas destas medidas vão prolongar-se no primeiro semestre de 2021. 

CONTINUAR A LER

Deixe um Comentário

Pode Também Gostar